Pandemia – Governo de SP decreta medidas mais restritivas no combate a Covid-19

Por Nathália Mello, Do Informe Franca

São Paulo – 11/03/2021 | 11h28

Atualizado | 14h

O governo de São Paulo vai decretar a partir do próximo final de semana, medidas mais rígidas na quarentena contra a Covid-19.
A ação é motivada pela alta de casos, internações e mortes em todo o estado, que tem colapsado o sistema de saúde.
Com 9200 leitos de UTI, o estado já não tem mais condições de atender a todos os pacientes que necessitam.
A capital paulista e cidades do interior, operam com mais de 95% de suas capacidades de atendimento, o que tem ascendido um alerta vermelho na equipe de Saúde do governador João Doria.

No discurso de hoje, o governador reforçou que nem um governante gosta de adotar posições de austeridade.
Mas que ele não tinha outras alternativas frente a proporção que os casos tomam no estado.
Ainda que isso lhe custe a popularidade, o importante é preservar a vida.

João Doria determinará, que as cidades sigam o plano de flexibilização imposto pelo governo estadual.
As que não seguirem as orientações, serão acionadas como o governo já tem feito.
O governador disse que, compreende a necessidade das pessoas em trabalhar e dos prefeitos em não se indispor com sua população.
Mas ele reforçou que só existem dois caminhos para a contenção do vírus.
As vacinas, que estão sendo aplicadas, e o controle de circulação de pessoas.
Se essas coisas não forem feitas, não terá leitos para atender a população e a crise será muito maior do que se imagina.

Medidas adotadas:
1 – As escolas de São Paulo terão a antecipação de seu calendário de férias por 15 dias.
Assim, a rede estadual que teria uma semana de paralisação em abril e outra em outubro, antecipa estas para março.
A medida, é uma determinação para a rede estadual que não terá escolas abertas no período.
Para as redes municipal e particular, trata-se de recomendação do governo, portanto podem ou não adota-la.
A capital paulista por exemplo é uma das cidades que deve seguir, com seus colégios abertos.
Franca, no interior de SP, continua seu planejamento de reabertura para o ensino municipal.

2 – Atividades de teletrabalho devem ser implementadas em 100% dos setores administrativos de todo o estado, nas iniciativas pública e privada.

3 – Proibição de realização de missas, cultos e outras atividades religiosas coletivas.

4 – Proibição das atividades esportivas, incluindo jogos de futebol.

5 – Proibição do uso de academias e atividades físicas mesmo em locais públicos.