Brasil tem 2º dia com mais de 2 mil mortes registradas e novos números recordes

Por Lívia Tomazelli e Nathália Mello, Do Informe Franca

11/03/2021 20h45

O Brasil registrou nesta quinta-feira, 11 de março, pelo 2º dia consecutivo, mais de 2 mil mortes provocadas pela Covid-19.
Segundo os dados das Secretarias Estaduais de Saúde repassados ao Informe Franca, foram contabilizadas 272889 mortes no total no Brasil, desde que a pandemia começou.
2233 delas ocorreram nas últimas 24h.

O número de casos também cresceu, com mais de 75 mil diagnósticos positivos só hoje, o país tem agora a marca de 11277717 pessoas infectadas pela doença.
Os números de internados também cresceu.
Dos 27 estados da Federação, 23 tem ocupação acima de 80% em leitos Covid-19.
Só em São Paulo, são 53 cidades que tem 100% de leitos de UTI ocupados por pacientes e não há previsão de novos.

A curva de contaminação ainda é grande, por isso os governadores adotam medidas mais restritivas nesta semana, que as anunciadas na semana passada.
O Distrito Federal determinou um toque de recolher, das 20 as 5h da manhã.
Outros estados estão seguindo as mesmas linhas e restringindo algumas atividades.
Em São Paulo, onde a situação é crítica e os casos explodiram junto com mortes e internações,
o governador João Doria determinou uma fase que chamou de emergencial.
Ela começa a valer na segunda-feira, 15 de março e terá validade de 15 dias.
No período diversas medidas mais restritas estarão em vigor e quem desrespeitar, será responsabilizado e multado.

Críticas federais
Por causa das novas medidas restritas, Jair Bolsonaro fez críticas hoje ao conduzir da pandemia pelos governadores.
O Presidente disse que o Lockdown, que está sendo imposto em alguns estados irá prejudicar ainda mais vidas e economias.
O gesto vai causar na visão do Presidente, uma corrida e aglomeração em supermercados, além de greves e protestos.