Prefeito coloca Franca em fase vermelha de fachada enquanto espera decisão da Justiça

Por Guilherme Kalel, Do Informe Franca

06/03/2021 | 7h22

O Prefeito de Franca Alexandre Ferreira, publica neste sábado, 6, as regras para a fase vermelha de Franca.
Seguindo determinação do estado, a partir das 0h de hoje, São Paulo todo foi para a fase mais restrita de flexibilizações a quarentena.
A medida é essencial para tentar frear o avanço da Covid-19, as internações e as mortes, em disparada no estado.

Alexandre porém é contra que a cidade seja rebaixada, especialmente porque os níveis de internações em Franca estão a menores números que do estado todo.
O Prefeito também não leva em conta as altas taxas de morte que a cidade trás.
Pelo menos 5 pessoas por dia, morreram em março por conta do Coronavírus, nos primeiros 5 dias do mês.

Por isso, Alexandre instala uma fase vermelha de fachada em Franca.
As lojas vão poder abrir, mas atendendo clientes na porta.
Bares e restaurantes poderão funcionar, para entrega e retirada de alimentos.
As academias estão liberadas porque assim como igrejas, são consideradas por uma lei municipal, itens essenciais.
As aulas devem ser limitadas a 15% da capacidade do estabelecimento, e quando possíveis feitas ao ar livre.
Outra coisa que deve constar no decreto, é que ninguém por motivos não essenciais deve sair de casa, das 20 as 5h da manhã, todos os dias da semana.
Pelo menos essa medida é igual a imposta pelo estado.
As escolas em Franca continuarão abertas, no caso das particulares e estaduais.
Já as do Município estão se adequando.
Creches voltarão a funcionar em 15 de março, enquanto as escolas de educação infantil, no dia 29 deste mês.

Alexandre entrou na Justiça nesta sexta-feira, para que Franca por seus números, seja mantida na fase laranja.
Se tal medida absurda for acatada pelo Tribunal de Justiça de SP, a cidade poderia voltar a ficar como estava antes do decreto.
A medida, destoa da realidade.
Os números de internações estão baixos mas nada impede que possam mudar, se Franca relaxar a flexibilização.
O que exatamente tem feito esses números diminuírem, são ações da Prefeitura no sentido de disponibilizar mais leitos a quem precisa.
A cidade pode não dar conta e entrar em colapso, se não houver consciência das autoridades e das pessoas.

Os índices de isolamento social em Franca estão aos menores níveis desde o começo da pandemia.
Não ultrapassam 32%.
Muitas das pessoas que tem saído nas ruas, não usam máscara, não usam álcool em gel ou o convencional, e não ligam para as regras do distanciamento social.