Justiça proibe Prefeito comprar remédios sem eficácia para tratar Covid-19

Por Tayla Vieira, Do Informe Franca

05/03/2021 | 5h57

A Justiça de Franca proibiu, o Prefeito Alexandre Ferreira de fazer compras para remédios sem eficácia comprovada no tratamento da Covid-19.
A Prefeitura também não pode divulgar qualquer propaganda com apologia a um tratamento precoce que use qualquer medicamento sem eficácia.

A decisão é resposta de uma ação pública contra o Município,
que questionava a compra de medicamentos como Cloroquina e Ivermectina no combate ao Coronavírus.
Ambas as drogas já tiveram comprovação científica de que não devem ser usadas porque não tem eficácia contra o vírus em questão.
Diante dos fatos o Juiz que analisou a ação, deu uma liminar com ganho de causa que a Prefeitura não deve contestar.
Em nota, o Paço Municipal disse que respeita e cumprirá, a decisão da Justiça.

Por outro lado a Prefeitura promete comprar outra briga nos tribunais.
O Prefeito Alexandre Ferreira vai entrar com ação contra o governo do estado, para impedir que Franca vá para a fase vermelha da quarentena.
Todo o estado deve entrar na fase, a partir do dia 6 de março.
Isso deve permanecer assim por 14 dias, para tentar frear o contágio e as altas em internações e mortes.

A doença está sem controle e os hospitais entrando em colapso,
enquanto o Prefeito de Franca se preocupa apenas com a economia local, não com as vidas que podem ser perdidas se o comércio, bares e restaurantes prosseguirem abertos.