Pandemia – Governo de SP deve endurecer regras de flexibilização por nova variante de vírus

Por Guilherme Kalel, Nathália Mello e Lívia Tomazelli, Do Informe Franca

22/02/2021 | 17h44

O governo de São Paulo deve conceder coletiva de imprensa na quarta-feira, 24, para falar sobre novas regras da quarentena contra a Covid-19.
Desta vez, o estado não deve fazer flexibilizações mas sim restrições, apontam interlocutores do Palácio dos Bandeirantes.

O centro de contingenciamento do Coronavírus, no governo estadual, teme que uma nova leva de casos pipoquem e com isso a rede de saúde fique sobrecarregada.
As internações não estão aumentando, mas o tempo de permanência das pessoas nos hospitais é o fator preocupante.
As novas variações do vírus que estão sendo localizadas no Brasil são mais resistentes a tratamentos e antibióticos.
Por esta razão, é mais complexo que essas pessoas sejam tratadas.

Para se evitar um colapso no sistema de saúde estadual, a exemplo do que já aconteceu em Manaus e no Pará, São Paulo tentará mudar suas práticas de flexibilização.
Os dados concretos só devem ser divulgados na quarta-feira.
Mas a ideia é aumentar a fiscalização e diminuir a mobilidade das pessoas.
Com menos circulação há menos chances do vírus se proliferar e contaminar outras pessoas, aponta o relatório do comitê de contingenciamento, ao qual o Informe Franca teve acesso.

São Paulo é o estado do Brasil, que tem a maior taxa de contaminação pela Covid-19.
É também o estado que registra o maior índice de mortes.