Onda de frio deixa 69 mortos nos EUA

Por Nathália Mello, Do Informe Franca

21/02/2021 | 6h58

Uma grande onda de frio que avança sobre os Estados Unidos, tem deixado um rastro de destruição por onde passa.
Do sul ao norte do país, a onda tem feito nevar e as temperaturas caírem como nunca se viu antes.
Os números são os mais baixos dos últimos 30 anos em um fenômeno ligado ao aquecimento global, apontam cientistas.

Por causa das tempestades de neve e por causa do frio congelante, 69 pessoas já morreram nos EUA.
Isso em menos de 15 dias.

As mortes foram registradas por congelamento, por inalação ao dióxido de carbono usado em casas que queimam carvão para se aquecer, entre outras causas ligadas ao frio extremo.
Infelizmente, ninguém está seguro.
Uma criança de apenas 11 anos morreu em cima da cama em casa, depois que a energia acabou e os aquecedores do imóvel não funcionaram.
O menino foi encontrado sem vida pela mãe.

Uma outra idosa, de 86 anos, morreu congelada em seu quintal e foi localizada pela filha.
Em outro caso, uma mulher e sua filha de 7 anos, morreram congeladas dentro de seu carro, na garagem de casa.
O marido dela e o filho, que estavam dentro do imóvel, também ficaram afetados mas foram socorridos a tempo.
A criança de 8 anos está na UTI, e o marido já recebeu alta médica.

Segundo os dados meteorológicos, essa onda de frio deve seguir por mais alguns dias.
O Texas é o estado mais afetado.
Lá, 165 mil pessoas ficaram sem energia elétrica, e tiveram o abastecimento de água também prejudicado por causa disso.

Colaborou Hellen Manning, Com informações de Nova York