Tensão na Ásia – Seul acusa Coreia do Norte de hackear laboratórios em busca de vacinas

Por Nathália Mello, Do Informe Franca

16/02/2021 | 11h09

O Centro de Inteligência da Coreia do Sul, em Seul, capital do país, acusou formalmente Hackers da Coreia do Norte de estarem por trás de ataques cibernéticos feitos ao longo dos últimos meses em laboratórios na Ásia.
Os ataques ocorreram em escritórios de empresas, que desenvolviam vacinas de combate ao novo Coronavírus, com o objetivo de se obter vantagens e dados sobre os estudos e as drogas desenvolvidas.
A Pfizer, foi um dos alvos desses criminosos digitais, que foram bancados pelo governo norte-coreano.

As informações, sacudiram a Ásia nesta terça-feira, e provocaram um clima de tensão entre nações.
A Coreia do Norte, ainda não se pronunciou a respeito das acusações.
Seul confirma que há provas que foram coletadas pelo serviço de inteligência sul-coreano, que corroboram as acusações.
A Pfizer foi procurada mas até a publicação desta reportagem, seus escritórios da Ásia e Europa, não haviam se manifestado.

A Coreia do Norte não é o único país, acusado de promover ações cibernéticas para captar dados de vacinas.
Hackers da Rússia foram acusados de roubar dados da Astrazeneca, durante o processo de desenvolvimento da vacina de Oxford.
A Rússia desenvolveu uma vacina, similar, e que inclusive vem sendo usada em testes combinada a inglesa, no combate ao Coronavírus.