Auxilio Emergencial – Presidentes do Legislativo pedem programa até junho e prometem contrapartidas a Guedes

Por Guilherme Kalel, Do Informe Franca

15/02/2021 | 5h58

Os Presidentes da Câmara e do Senado, estão em avançada conversa com o governo federal para definir uma nova rodada de pagamentos para o Auxilio Emergencial.
Neste domingo, eles participaram na Residência Oficial do Presidente do Senado Rodrigo Pacheco, de um almoço que tratou do tema.
Além dos Presidentes da casa participou do encontro o Ministro da Economia Paulo Guedes, representando o governo,
outros parlamentares estiveram também no almoço.

Nas discussões foi definido que o governo federal, deveria pagar o benefício de março a junho de 2021.
O valor não teve seu teto definido mas é possível que seja de R$ 250,00.
Ao todo, de 30 a 40 milhões de brasileiros, incluindo 14 milhões que recebem Bolsa Família e outros 5 milhões que esperam concessão do benefício farão parte deste rol.
O número será menor que os 64 milhões que receberam no ano passado, de abril a dezembro.

O projeto ao qual definirá as regras de concessão do benefício, deve ser apresentado ao Congresso até o início da próxima semana.
Em troca da aprovação o Congresso dará ao governo a Medida que determina um Orçamento de Guerra para o enfrente a Covid em 2021.
Assim as despesas com o Auxilio ficam fora do teto de gastos neste ano.
Uma pauta de corte de gastos, também deve ser votada e aprovada pelas casas de leis, para bancar o novo benefício.