Prefeito recua e Franca fecha comércio, bares e restaurantes

Por Guilherme Kalel, Do Informe Franca

09/02/2021 | 6h

O Prefeito de Franca Alexandre Ferreira, decidiu acatar parcialmente recomendação do Ministério Público para fechar Franca dentro das regras do plano SP de quarentena, pela Covid-19.
A cidade está em fase vermelha, onde apenas itens essenciais poderiam funcionar.
O Prefeito se posicionou contra isso por conta de um possível colapso na economia,
e por isso, determinou que comércios, bares e restaurantes poderiam abrir.
As academias e escolas, também estavam parcialmente liberadas.
Na rede estadual, 35% de alunos podem voltar as salas de aulas por unidade de ensino.
A rede particular, pode voltar também com o mesmo número de estudantes.
Na rede municipal, as aulas seguem remotas por tempo indeterminado, até que a Prefeitura faça as adequações para as aulas presenciais.

O Prefeito no entanto foi cobrado pelo Ministério Público sobre sua decisão,
e passou a tarde de segunda-feira reunido com os promotores.
Chegaram num consenso que Franca não deve fechar, mas também não pode ficar toda aberta.
Por isso, lojas podem atender com sistema de entrega, ou receber as pessoas na calçada.
Ninguém pode entrar nos estabelecimentos.
A medida foi adotada no governo do Prefeito Gilson de Souza, no ano passado, nos picos da Covid na cidade.
Agora, bares e restaurantes terão de fechar.
Os promotores não concordaram em os manter abertos, exceto aqueles que fazem entrega de comida.

O recuo parcial do Prefeito foi divulgado por ele como um triunfo sob o MP, nesta segunda-feira.
Alexandre fez um vídeo para falar sobre a situação de Franca,
e para dizer que os promotores e ele, vão cobrar o governo do estado mais leitos para a cidade, especialmente de UTI.