Polícia investiga morte de jovem de 23 anos durante abordagem policial em Franca

Por Tayla Vieira, Do Informe Franca

05/02/2021 | 5h59

A Polícia Civil de Franca, também investiga as causas da morte de um rapaz de 23 anos, ocorrida na noite de terça-feira, 2.
O crime ocorreu na vila São Sebastião, nas proximidades de uma padaria no bairro.
De acordo com o que foi apurado até aqui, a vítima estava no local usando o celular.
Ele teria ido a padaria, para que pudesse fazer a venda de uma arma de fogo calibre 32, que estava em sua posse.
Áudios de Whatsapp, confirmam que o rapaz conversou com parentes minutos antes de sair, para fazer a venda do revólver.
Ninguém quis o acompanhar naquele momento, então ele saiu de casa sozinho.

Na padaria policiais o abordaram, antes que o comprador de fato chegasse.
Na versão da PM, o rapaz sacou a arma e atirou contra os agentes que revidaram.
Eles o atingiram 5 disparos, mas pelo menos 18 tiros foram dados na ação, segundo informou o delegado que cuida do caso.

Além da Polícia Civil, a Corregedoria da PM está apurando a conduta dos agentes envolvidos na ocorrência.
Testemunhas disseram que os policiais agiram para matar, e pontos divergentes foram coletados em depoimentos.

Os policiais já foram ouvidos num primeiro depoimento oficial, por parte do delegado,
que confirmou a historia inicial, da abordagem e do uso da arma de fogo.
O revólver tinha 3 cápsulas deflagradas e mais no tambor para o disparo,
uma perícia deve ser feita para saber, se a arma foi disparada no momento da ação pelo rapaz, que acabou morrendo.

Comoção
A morte do jovem de 23 anos provocou revolta no bairro e nas redes sociais,
muitas pessoas se identificaram com a dor de seus familiares e protestaram pela violência policial.
O rapaz, era pai de uma criança, trabalhava, e era uma boa pessoa, diziam os que o conheciam.
Na polícia porém, ele tinha ficha policial,
e passagens por furto, tráfico de drogas e agressão a um policial durante uma abordagem.