Auxilio Emergencial – Ministério da Economia fala em atender 32 milhões em nova rodada de pagamentos

Por Carolina Winter, Do Informe Franca

05/02/2021 | 6h15

O Ministério da Economia vem se reunindo com o Congresso Nacional, para tentar encontrar um meio de viabilizar uma nova rodada de pagamentos do Auxilio Emergencial.
Antes contrário ao pagamento do programa, agora o governo federal parece ter entendido que há uma necessidade muito clara de se discutir o assunto.
O Presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, se reuniu com o Ministro da Economia nesta quinta-feira, 4, para discutir a questão.

Pacheco levou a Paulo Guedes, as preocupações do Congresso com as pessoas que estão afetadas pela pandemia,
enfatizando que o governo precisa encontrar espaço no Orçamento, para dar conta dessa demanda da sociedade.
Guedes disse após o encontro, que o Ministério tenta encontrar um ponto de equilíbrio, para que possa cortar gastos de algum lugar sem ferir o teto.
Uma das medidas é que, o Congresso aprove um novo estado de calamidade, o que poderia ajudar o governo nesse processo.
Guedes também falou, que o governo federal estuda o novo pagamento para 32 milhões de pessoas, que realmente precisem do benefício.
Isso seria a metade das 64 milhões, que foram elegíveis para receberem nas cotas pagas ao longo de 2020.
Ele não explicou porém, ques critérios seriam usados pelo governo, para fazer essa seleção.
Um prazo para o reinício dos pagamentos, também não foi dado.

Por enquanto o que se existem são estudos,
mas o Congresso ainda precisa avaliar junto ao governo federal, a melhor forma de implante do novo benefício.
Há um projeto de lei que deve ser analisado no Congresso, que trata do tema.
Nele, o Auxilio seria pago até abril, no valor de R$ 600,00.
Os pagamentos começariam em fevereiro.
Contudo, como o mês já começou e o projeto deve demorar para ser analisado, é possível que se criem um novo ponto a partir desse apresentado.
O valor, também deve ser discutido com a equipe econômica.