Guedes quer atrelar Renda Brasil de R$ 300,00 a deduções no Imposto de Renda

Por Carolina Winter

Informe Franca – 26/08/2020 | 7h

O Ministro da Economia Paulo Guedes, tenta encontrar formas de chegar a um meio termo com o Presidente Jair Bolsonaro, no desenho da criação do programa Renda Brasil.
O programa, será a nova distribuição de renda do brasileiro, substituindo o Bolsa Família, e vem sendo formatado desde abril, mas ainda não chegou no formato decisivo para ser enviado ao Congresso.

Bolsonaro achou muito pouco, os R$ 247,00 propostos pela equipe econômica para a criação do programa.
Por isso, sugeriu que o valor fosse de R$ 300,00.
Para chegar a esses números o Ministério da Economia precisa refazer cálculos, ver onde pode cortar, para não estourar o teto de gastos.
O Ministro da Economia Paulo Guedes, inclusive sugeriu, retirar as deduções do Imposto de Renda.
Hoje, pessoas de alta renda declaram e recebem em deduções de volta, gastos com Educação e Saúde.
Com Educação, são devolvidos até R$ 3500,00 gastos por dependente.
Já na área da Saúde, não existe um teto.
Isso quer dizer, que o governo deixa de arrecadar cerca de R$ 22 Bilhões por ano, por conta dessas deduções.
Guedes sugere que elas sejam retiradas, para que seus gastos sejam computados e o governo passe a arrecada-los.
Assim as pessoas não teriam de volta, a maior parte desses gastos em restituição.

O Presidente Jair Bolsonaro, ainda não decidiu que forma vai dar ao Renda Brasil, ou o que permitirá ser cortado.
As propostas ainda estão em fase de elaboração para serem reapresentadas ao Presidente.
O programa que deveria ser lançado neste 25 de agosto, foi adiado e não tem data ainda para ganhar vida.