Falha no Safari deixa dispositivos da Apple vulneráveis a Hackers

Por Larissa Rodrigues

Informe Franca – 26/08/2020 | 7h

Uma grave falha de segurança no navegador Safari, da Apple, pode estar colocando em risco a segurança dos usuários de dispositivos da Maçã.
A falha foi revelada há alguns dias por um pesquisador de segurança digital, que classificou como um bug de médio potencial.

O problema faz com que, ao compartilhar dados de um navegador para outro, o Safari também possa partilhar os arquivos que estão armazenados na memória dos dispositivos Apple.
Incluindo computadores.

Com isso, Hackers poderiam ter acesso facilmente a dados sensíveis dos usuários.
O pesquisador que descobriu o problema disse que é de risco médio, porque para ser compartilhado os dados, é preciso que o usuário clique num link malicioso, recebido por e-mail.
A partir daí os dados podem ser roubados.
Ele relembrou a importância, de nunca se clicar em links, sem conhecer a veracidade do que tem sido divulgado.

Uma crítica a empresa é que, a Apple sabe desde abril, da falha que foi revelada agora.
Mas, nada fez ainda para corrigir o bug.
A empresa é amplamente criticada por pesquisadores e especialistas em segurança digital, exatamente pela demora em corrigir dados essenciais para a segurança dos usuários.
Em média a Apple tem um programa que leva, 90 dias para verificar se um bug divulgado por especialistas é real.
Somente se constatar isso, é que a empresa prepara uma atualização para o programa ou o sistema em questão.

No caso do Safari, a expectativa vai mais além.
Espera-se que o problema seja corrigido apenas numa nova versão do navegador, que seria supostamente lançada em 2021.