Bolsonaro quer estender Auxilio Emergencial em parcelas de R$ 300,00

Por Carolina Winter

Informe Franca – 25/08/2020 | 7h

O Presidente Jair Bolsonaro, em reunião com sua equipe econômica nesta segunda-feira, 24, rejeitou uma proposta de prorrogar o Auxilio Emergencial, no valor de R$ 270,00.
De acordo com interlocutores, o Presidente pediu a equipe, que chegasse a um valor de R$ 300,00 ou superior.
Para fazer isso serão necessárias refazer contas, e apertar ainda mais um Orçamento sem espaço e prestes a eclodir o teto de gastos do governo federal.

O ponto de divergência é considerado, como chave para impedir nesta terça-feira, 25, o anúncio antes previsto de um mega plano de recuperação do Brasil.
Dentro deste pacote, também seria lançado o Renda Brasil, que vai substituir o Bolsa Família, e absorver parte das pessoas que estão recebendo o Auxilio.

Hoje, o governo já gastou R$ 254 Bilhões, para manter o Auxilio de R$ 600,00 a quem perdeu renda na pandemia.
O Presidente disse a jornalistas, que não pretende dar um benefício de R$ 200,00, mas que também não pode manter os atuais R$ 600,00.
O objetivo, é buscar um meio termo para manter tudo dentro de um equilíbrio possível.
Se for prorrogado, o Auxilio Emergencial deve ser pago até dezembro, dentro de um valor que ainda está sendo formatado, a 66 milhões de pessoas.
Parte desses números estão num pacote de fraudes, investigado, o que pode reduzir o total de beneficiários no final.