Doria – “Só tomo o que os médicos recomendam”, sobre o novo Coronavírus

Por Carolina Winter

Informe Franca – 13/08/2020 | 7h

O governador de São Paulo, João Doria, testou positivo para Covid-19 nesta quarta-feira, 12.
Por causa disso, ele passará os próximos 10 dias em isolamento domiciliar, acatando recomendação médica.
O governador não tem sintomas da doença, e só descobriu a Covid num teste de rotina.
Por lhe dar com o público, Doria e outros políticos tem feito testes regulares para a doença desde que a pandemia chegou no Brasil.
Antes do que deu positivo, o governador passou por outros 5 testes que deram negativo para a doença.

Com o diagnóstico de Doria, secretários de estado com quem ele esteve nos últimos dias, devem passar por exames de prevenção.
A Primeira-Dama, Bia Doria, também foi diagnosticada com a doença.
Ela também seguirá o isolamento domiciliar, segundo informou a Assessoria do Palácio dos Bandeirantes.

João Doria disse nesta quarta em entrevista, que não está fazendo o uso da Cloroquina, ou de nem um outro medicamento para o tratamento da doença.
Como ele está sem sintomas, lhe foi recomendado apenas ficar em isolamento.
Doria disse que toma o que os médicos orientam, não o que o Presidente Jair Bolsonaro orienta.
A alfinetada foi por conta das propagandas favoráveis de Bolsonaro a Cloroquina.
Um medicamento com uma série de efeitos colaterais, e que não tem eficácia comprovada contra a Covid-19,
mas que entrou em muitos protocolos médicos aplicados no Brasil, como medicação de combate.
Na sua maioria de vezes, por indicação do Ministério da Saúde, bancada pelo Presidente da República.
Mesmo com estudos e recomendações da maioria dos infectologistas para seu não uso, a Cloroquina continua sendo empregada no Brasil.
Assim como a Ivermectina, outro medicamento que está sendo testado mas que também não apresentou os resultados esperados.