Câmara de Porto Alegre abre processo de Impeachment contra Prefeito

Por Mariana Novacki

Informe Franca – 06/08/2020 | 7h

A Câmara Municipal de Porto Alegre, abriu nesta quarta-feira, 5 de agosto, um processo de Impeachment contra o Prefeito do Município, Nelson Marchezan.
Ele é acusado de usar R$ 3,1 Milhões de verbas da saúde em meio a crise da Covid-19, para bancar ações de publicidade e marketing da Prefeitura.
Para os autores do pedido, o Prefeito cometeu crime de responsabilidade quando fez o remanejamento dos recursos, ainda mais em situação de epidemia como a vivenciada hoje.

Dos 36 vereadores da capital, 31 votaram pela abertura do processo que vai apurar as ações do Prefeito.
Nesse momento, uma Comissão Processante deve ser instalada e investigar o caso.
Um relatório vai ser feito e votado posteriormente.
Se os Parlamentares decidirem por maioria da culpa de Marchezan, ele seria então afastado do cargo.

A abertura do processo, ocorre 100 dias antes da eleição Municipal de 2020,
onde já é dada como certa uma nova candidatura dele a reeleição.
Marchezan é filiado ao PSDB, mas nem mesmo sua base governista o apoiou nesse pedido de Impeachment, votando pela admissibilidade do processo.
Partes dessa abertura de processo, pode se explicar pela política.
Os vereadores de Porto Alegre reclamam, da falta de diálogo entre o Prefeito e a Câmara Municipal especialmente desde que a crise do Coronavírus começou.