Funcionários dos Correios devem entrar em greve a partir da próxima terça-feira

Por Mariana Novacki

Informe Franca – 31/07/2020 | 14h55

Os funcionários dos Correios informaram nesta sexta-feira, 31 de julho, que devem iniciar um movimento de greve a partir de terça-feira, 4 de agosto.
O motivo da paralisação, foi a uma não negociação com a empresa, para aumento de salários e reposições.
Os funcionários alegam por meio de seus sindicatos, que há meses vem tentando sem sucesso negociar e que não podem mais protelar a greve.

Por sua vez, o governo tem se preocupado com o estado, já que está em um meio de uma pandemia.
Hoje, os serviços de entrega incluindo os Correios são mais usados do que antes, até por conta desse estado.
Uma paralisação agora, poderia gerar um colapso gigantesco no sistema e na economia.

O Presidente dos Correios informou, que não acredita que a maioria dos funcionários aceitem esse movimento, com viés político.
Mas, a empresa está preocupada com os desdobramentos.

Os funcionários da empresa não comentam internamente, se devem ou não aderir a greve,
o que deixa a situação ainda mais incerta.
Os Correios ofereceram para seus funcionários, uma reposição no vale alimentação, mas eles querem mais.
E não abrem mão de um reajuste maior, neste ano, do que os últimos recebidos.
Em 2017, os Correios chegaram a fazer uma greve geral em todo país, por 15 dias.
Nos anos seguintes, greves locais aconteceram de estado a estado.
Essa é diferente porque, assim como de 2017, afeta todos os estados brasileiros onde existe a presença dos Correios.