OI negocia venda de divisão móvel com Higline

Por Nathália Valle

Informe Franca – 23/07/2020 | 7h02

A operadora de telefonia OI, informou ao mercado nesta quarta-feira, 22, por meio de um comunicado de Fato Relevante,
que negocia as suas operações móveis com a Higline.
A empresa, que pertence a uma marca dos Estados Unidos, fez segundo a OI, a melhor oferta dentro do preço mínimo estabelecido pela companhia, de R$ 15 Bilhões.
Não foi informado ainda, o valor total da operação ou quanto foi ofertado pela empresa..

A ideia de uma compra de uma outra marca da OI, pode agradar mais os gestores do Cade,
que teriam dificuldades em aprovar a venda da OI Celular, para um consórcio de Teles como o formado por Claro, TIM e Vivo.
As 3 maiores operadoras se uniram para comprar a OI, e dividir os clientes, torres e frequências da empresa.
Mas a OI, deu um duro golpe na concorrência negociando com a Higline.

A Algar Telecom, que também tinha interesse na OI Móvel, acabou prejudicada e viu ir por terra, seu sonho de se nacionalizar.
A operadora atua apenas em algumas regiões do Brasil, e via como uma grande oportunidade de não ser engolida por gigantes, e de se tornar uma das 4 maiores do país, se o negócio fosse concretizado.