Moraes autoriza PF a acessar investigações do Facebook que derrubaram contas de assessores de Bolsonaro

Por Guilherme Kalel e Ester Marini

Informe Franca – 15/07/2020 | 13h51

O Ministro do STF Alexandre de Moraes, autorizou nesta quarta-feira, 15,
a Polícia Federal obter dados que fazem parte de uma investigação interna e privada da empresa Facebook.
A empresa usou esses dados para chegar e identificar, contas de pessoas aliadas de Jair Bolsonaro, Presidente da República do Brasil.
Essas pessoas fazem parte de um grupo chamado de Gabinete do Ódio, criado para disseminar Fake News pelas redes sociais.
Foram removidas em 8 de julho, 38 contas e perfis, de pessoas no Instagram e Facebook, que estavam ligadas ao Gabinete.

O grupo foi classificado por Moraes, como uma associação criminosa, montada para que as pessoas pudessem desestabilizar o regime democrático no Brasil.
Com os dados em mãos, a PF pode avaliar responsabilidades criminais, de cada envolvido na investigação do Facebook.
Isso pode inclusive, turbinar ações no TSE, que pedem cassação da chapa Bolsonaro Mourão, que saiu vitoriosa das eleições 2018.
A suspeita é que a chapa, tenha contratado disparos em massa de mensagens contra adversários políticos, contendo Fake News sobre eles.