Caixa Tem enfrenta problemas e beneficiários não acessam Coronavoucher

Por Nathália Valle

Informe Franca – 08/07/2020 | 7h

Desde pelo menos a terça-feira da semana passada, 29 de junho, beneficiários do Auxilio Emergencial, no valor de R$ 600,00 do governo federal, estão enfrentando um grave
problema.
Eles não conseguem acessar o APP Caixa Tem, para que usem seus recursos depositados.

Os valores ficam presos na conta, até a data de saque, como forma de evitar fila nas agencias.
No período, os beneficiários podem pagar boletos, fazer compra no cartão de débito virtual, e muitos até transferem o dinheiro para carteiras digitais,
para que possam acessa-lo de maneira mais rápida.

O problema é que fazer isso, tem sido acompanhado de grande dor de cabeça com falhas constantes no Aplicativo.
Além de reclamar da espera, que as vezes chega a 3h numa fila virtual para acesso ao Caixa Tem, a maior reclamação é de não se conseguir realizar as transações no programa.
Os beneficiários estão tendo que se validar para os acessos ao benefício, especialmente aqueles que estão recebendo no Caixa Tem pela primeira vez.
E esta falha, é um dos problemas que mais tem gerado reclamações.

Nas redes sociais, no site Reclame Aqui, e em outros meios de reclamações Online, o termo tem pipocado nos últimos dias.
E para piorar, algumas transações no Caixa Tem, não estão sendo completadas.
Pessoas que estão transferindo seu Auxilio Emergencial para o Picpay, uma das carteiras digitais que aceitam o Voucher, estão perdendo o dinheiro.
Os R$ 600,00 saem da conta do Caixa Tem, mas não chegam no Picpay.

A Reportagem do Informe Franca, procurou a empresa para que pudessem se manifestar sobre o problema.
O Picpay explicou, que uma falha no Caixa Tem, tem gerado transtornos aos seus usuários que não conseguem concluir seus pagamentos e transferências para a Fintech.
E pede que todos que forem lesados com esse problema, procurem a Caixa para que possam reclamar.
Somente o banco poderá fazer a devolução do valor, se ele não voltar na conta do cliente em até 24h, depois de desaparecer.
Outras carteiras digitais não registraram problemas.

A Caixa foi procurada pelo Informe Franca, para comentar as duas situações.
No caso do Picpay, o banco relatou que há uma instabilidade e que é necessário quando o dinheiro some, esperar 24h para que o sistema reconheça se foi ou não debitado e
enviado o valor.
Se não chegar ao destino, a pessoa pode procurar uma agencia da Caixa com seus documentos pessoais e solicitar o reembolso.
Uma análise será feita e em até 15 dias, esse valor poderá ser devolvido.

Com relação aos problemas enfrentados pelo Caixa Tem, o banco disse que há um grande volume de pessoas tentando acessar o Aplicativo,
são 64,5 milhões de pessoas que são beneficiárias e que precisam do Caixa Tem, para acesso a seu benefício.
O banco ressaltou que é preciso paciência por parte dos usuários, mas que o Aplicativo não tem apresentado muitas falhas grandiosas.
Alguns problemas pontuais foram identificados e já corrigidos.

As pessoas que acessam ao APP, discordam.
Fernanda, que mora em São Paulo, tenta desde sexta-feira, 3, receber o Auxilio dela e do esposo.
Mas não consegue acessar o Caixa Tem.
Maurício, de Londrina, no Paraná, também foi outro leitor que procurou a Reportagem do Informe Franca, para o acesso negado ao APP.

Programadores consultados pela Reportagem do Portal, reiteram que o Aplicativo foi desenvolvido em cima de uma plataforma baixa de conectividade, mesmo que o banco soubesse
que milhões o acessariam por dia.
Seria necessário um redesenho e relançamento de toda a estrutura do APP, para verdadeiramente dar conta da demanda.
Hoje, o Aplicativo é capaz de suportar, até 30 mil acessos.
Quando na verdade são mais de 2 milhões recebidos por dia.
Quando esse pico estoura, aí o sistema tem uma queda e não há o que se fazer.