Lava Jato denuncia Serra por lavagem de dinheiro e realiza operação na casa do Senador

Por Lara Weterman

Informe Franca – Brasília 03/07/2020 | 11h09

O ex-governador e atual Senador por São Paulo, José Serra, do PSDB, foi denunciado pela Lava Jato no estado, por suspeita de lavagem de dinheiro.
Serra teria usado sua influência e seu cargo nos anos de 2006 e 2007, enquanto esteve afrente do governo estadual, para conseguir recursos indevidos pagos pela empreiteira
Odebrecht.
Em troca, a construtora ficou com partes da obra do rodoanel sul, no estado.
Os recursos que foram desviados para Serra, foram transferidos em contas ocultas no exterior, em nome de uma empresa de fachada.
Constituída em nome de Verônica Serra, filha do então governador.
Os dois são alvos da operação, além de um empresário da capital paulista que teria ajudado na formação das contas e em ocultar o dinheiro.

Os recursos desviados ficaram parados até o ano de 2014, quando Verônica começou a movimenta-los em contas na Suíça.
A Lava Jato conseguiu o rastro do dinheiro, e identificou a filha do hoje Senador e ele, como destinatários e usuários dos recursos.
A Polícia Federal cumpriu, mandados de busca e apreensão expedidos pela Justiça Federal de São Paulo.
Os mandados são, cumpridos em São Paulo e no Rio de Janeiro, em residências ligadas ao ex-governador.