STF quebra sigilos de deputados e senador

Por Carolina Winter

Informe Franca – Brasília 16/06/2020 | 18h38

O Supremo Tribunal Federal, quebrou os sigilos bancário e telefônico, de 10 deputados federais e um senador, todos aliados do Presidente Jair Bolsonaro.
A determinação da quebra ocorreu em 27 de maio, pelo Ministro Alexandre de Moraes.
Mas só foi revelada nesta terça-feira, 16, durante operação da Polícia Federal.

Os sigilos quebrados são para apurar, o envolvimento dos parlamentares com atos antidemocráticos.
Eles são acusados de participar ativamente da organização de manifestações, e de angariar recursos para os protestos.
Que pedem a intervenção Militar, o fechamento do Congresso e do STF e a edição de um novo Ato Institucional 5.
Que no governo Militar no Brasil, entre 1964 a 1985, foi responsável pelas maiores atrocidades e o cerceamento de direitos fundamentais durante o regime.
Esses atos e pedidos são considerados antidemocráticos, e não cabem em nem um trecho da nova Constituição, promulgada em 1988.
Por isto, essas pessoas são enquadradas em crimes com base na Lei da Segurança Nacional.

Os aliados do Presidente são atingidos, porque são principais articuladores e defensores desse tipo de regime.
O que tem provocado revolta em Bolsonaro, que vem travando uma guerra com Ministros do Supremo nas últimas semanas.

Nesta segunda-feira, 6 pessoas do movimento 300 Do Brasil, aliados de Bolsonaro e de extrema-direita, foram presos.
Entre eles a ativista Sara Fernanda, conhecida como Sara Winter.
Nesta terça-feira, a Polícia Federal voltou as ruas fazendo buscas em diversos estados,
em operações que miravam parlamentares e apoiadores do Presidente, o que deixou Bolsonaro furioso.

De acordo com a ordem expedida do STF, tiveram sigilos quebrados os parlamentares:

Daniel Silveira, deputado federal (PSL-RJ)

Junio do Amaral, deputado federal (PSL-MG)

Otoni de Paula, deputado federal (PSC-RJ)

Caroline de Toni, deputada federal (PSL-SC)

Carla Zambelli, deputada federal (PSL-SP)

Alê Silva, deputada federal (PSL-MG)

Beatriz Kicis, deputada federal (PSL-DF)

General Girão, deputado federal (PSL-RN)

José Guilherme Negrão Peixoto, deputado federal (PSL-SP)

Aline Sleutjes, deputada federal (PSL-PR)

Arolde de Oliveira, senador (PSC-RJ)