Paraná estuda implementar Lockdown com disparada de casos de Covid

Por Isabella Peroni

Informe Franca – 16/06/2020 | 7h

O estado do Paraná, pode voltar a endurecer regras de distanciamento social, 3 semanas depois de flexibilizar a sua quarentena.
O número de casos de Coronavírus cresceu consideravelmente em todo o estado, desde que o comercio e outros setores reabriram.
Por conta disso, a Secretaria da Saúde estuda contramedidas que possam ser eficazes neste momento e proteger vidas no estado.

A medida que mais ganha força é o estado de Lockdown, quando tudo é fechado e apenas serviços essenciais funcionam.
Neste estado ninguém pode sair de sua casa, a não ser para fazer compras de alimentos e medicamentos, ou ir a um hospital.
Todas as outras atividades ficam restritas e o comercio não poderia funcionar nem fazendo entregas.
Serviços de transportes ficariam suspensos, tanto na rede pública quanto os táxis e carros por aplicativo.
Quem desrespeitar a regra, pode até ser preso.

O Secretário de Saúde do Paraná, disse que trabalha para encontrar uma medida menos rígida.
Mas que não havendo outra alternativa o Lockdown, está sim na pauta do governo do estado.
O Paraná registra mais de 9 mil pessoas infectadas pelo novo Coronavírus, e tinha até a noite desta segunda-feira, 334 mortes registradas.
As maiores taxas de contaminação estão registradas no norte e no oeste do estado.
Esta segunda região, onde se concentram boa parte dos frigoríficos do país.
Para médicos ouvidos pela Reportagem do Informe Franca, assim como em outros locais, o governo do Paraná se precipitou ao reabrir a economia.
Antes de se pensar na retomada das atividades, era necessário testar em massa a população, já que muita gente tem a doença sem se quer saber que está com ela, por estar assintomática.