Caixa inclue 4,9 milhões de brasileiros no pagamento de benefício emergencial

Por Mariana Novacki

Informe Franca – 13/06/2020 | 7h48

A Caixa Econômica Federal, vai pagar o Auxilio Emergencial liberado pelo governo federal a trabalhadores informais, por conta da pandemia do novo Coronavírus, a um novo lote
de aprovados.
A Dataprev, liberou a lista no final desta sexta-feira, 12.
São ao todo, mais 4,9 milhões de pessoas que fizeram cadastros entre os dias 1º e 26 de maio, e que estavam em análise.
Foram analisados, 8,9 milhões de pedidos dos quais 4,9 milhões se encaixaram no critério de elegibilidade.

Essas pessoas receberão a primeira parcela do benefício, nos dias 16 e 17 de junho.
Para nascidos entre janeiro e junho, o valor será creditado no dia 16.
Para quem nasceu entre julho e dezembro, a parcela será creditada no dia 17.

Os pagamentos serão realizados em Poupança Digital Caixa, aberta para esta finalidade.
Para acessa-la e ter também acesso ao valor, os beneficiários precisam baixar o aplicativo Caixa Tem.

O Auxilio Emergencial já foi pago a 59,2 milhões de brasileiros.
Com os novos receptores, o programa chegou a marca de 64,1 milhões de pessoas.
O número, preocupa especialmente o Tribunal de Contas da União, que determinou uma reanálise nos pedidos, o que ainda não foi feito.

Nos cálculos do TCU, 53 milhões de pessoas eram elegíveis para que pudessem receber o benefício.
O número de 59 milhões de pessoas, indicava uma fraude de mais de 7 milhões de pagamentos feitos de maneira irregular.
Com o acréscimo de mais 4,9 milhões de beneficiários essa fraude pode ficar ainda maior.

Tem direito ao Auxilio Emergencial do governo, os trabalhadores informais (sem carteira assinada), que cumpram os requisitos:
1 – Sejam contribuintes ativos do INSS e estejam em dia com suas contribuições;
2 – Estejam inscritos na condição de Micro Empreendedor Individual;
3 – Estejam inscritos no Cadastro Único do governo federal, e não recebam nem um programa de distribuição de renda;
4 – Sejam mulheres solteiras, mães de família, neste caso com duas cotas do benefício;
5 – Não tenham renda declarada em 2018, acima de R$ 28,5 Mil;
6 – Estejam desempregados, mas com uma contribuição pelo menos nos últimos 18 meses junto ao INSS;
7 – Recebam o programa Bolsa Família, tendo o benefício substituído pelo Voucher automaticamente;
8 – Tenham em casa renda máxima no valor de 3 Salários Mínimos, hoje em R$ 3135,00.
É necessário encaixar, em pelo menos 2 dos requisitos para que tenha direito ao Voucher.

Quem não pode receber
Trabalhadores com registro em carteira;
Servidores Públicos ou Militares;
Aposentados, pensionistas ou beneficiários do INSS;
Dependentes de declaração do Imposto de Renda, com renda declarada maior que R$ 28,5 Mil em 2018;
Pessoas que ganhem acima do teto de R$ 3135,00 somadas as rendas de todos na casa.