Governo deve criar programa Renda Brasil para substituir Bolsa Família

Por Guilherme Kalel

Informe Franca – 09/06/2020 | 7h

O governo federal deve criar em breve, um novo programa de distribuição de renda a nível nacional.
O programa deve receber o nome de Renda Brasil, e incorporar pessoas que hoje recebem o Bolsa Família.
Mais abrangente, deve também pegar uma parcela dos trabalhadores informais, que não estavam em cadastros do governo e que hoje recebem o Auxilio Emergencial.

O Ministro da Economia Paulo Guedes, disse a Parlamentares nesta segunda-feira, 8, que sua equipe está estudando a criação do programa.
Que ele deve substituir o Bolsa Família e ter outros critérios de seleção,
sem entrar em muitos detalhes.

O fato de ele incluir trabalhadores informais, não todos que estão hoje recebendo o Voucher é claro,
indica que o programa pode se transformar na maior distribuição de renda já feita no Brasil.
Isso, a depender dos valores liberados para cada participante do programa.
Guedes vinha sendo acusado, de ser insensível com as demandas sociais, a classe mais pobre do país e que precisa de ajuda do governo federal.
Por isso o Presidente Bolsonaro determinou que ele fizesse estudos, para a viabilização de um programa de renda para o país.

Enquanto o Ministro trabalha para atender a este pedido, sem comprometer seu projeto de recuperação já ameaçado,
o Congresso Nacional corre pelas beiradas.
Já há pelo menos 3 projetos registrados que determinam uma criação de um programa federal de distribuição de renda,
e que seja mais abrangente que o atual Bolsa Família.
Um desses projetos prevê, a transformação do Auxilio de R$ 600,00 dos informais, em programa permanente.
Para isso acontecer, alguns programas federais teriam de ser cortados..
Como por exemplo o valor de um salário mínimo hoje pago a quem recebe BPC,
e o seguro defeso, pago a pescadores em tempos de piracema.