Protestos – Grupos pró e contra Bolsonaro realizam ato pacífico em capitais do país

Por Guilherme Kalel, Mariana Monary e Mariana Novacki

Informe Franca – 07/06/2020 | 16h26

Grupos contrários e a favor do governo Bolsonaro, saíram nas ruas neste domingo, 7, para protestar.
Os protestos ocorreram em diversas cidades do Brasil, a maior parte concentrados em capitais.
Apesar de reunir um grupo de pessoas, os manifestantes usavam máscaras e buscavam respeitar o decreto de distanciamento.

A polícia esteve presente nos atos, e não registrou ocorrências graves.
Os grupos,, não se enfrentaram como na semana passada e o protesto transcorreu de maneira pacífica, em favor a democracia.
E outro pedindo novamente intervenção Militar.

Em Brasília, os grupos se posicionaram dos dois lados da Explanada dos Ministérios.
Os contrários ao Presidente estavam a esquerda, e apresentaram faixas e cartazes.
Não exibiram bandeiras de times ou partidos políticos, dando um tom apartidário a manifestação.
Do lado direito, a Explanada recebeu manifestantes em favor do Presidente, mas num grupo muito menor que em semanas anteriores.
A polícia fez um cordão de isolamento e se evitou confrontos.
Bolsonaro não foi a manifestação hoje, a exemplo do que ocorreu no domingo passado.
Os policiais, também impediram que os manifestantes se aproximassem da Praça dos Três Poderes, onde teriam acesso ao Alvorada, Residência Oficial do Presidente.

Em Belém, no Pará, policiais prenderam pessoas que tentavam protestar.
Foram detidas e levadas a delegacia, gente contra e a favor do governo.
Segundo o delegado que comandou a operação, eles foram detidos por descumprir um decreto estadual, provocando aglomeração de pessoas.
Apesar de flexibilizar regras da quarentena, o Pará não permitiu ainda a aglomeração.
O governo já havia alertado na semana passada, que qualquer manifestação seria repreendida.

Em Minas Gerais, um grupo de torcedores de torcidas organizadas do estado se uniram em Belo Horizonte, para manifestar contra o Presidente.
Um grupo menor de pessoas, manteve o apoio a Bolsonaro em outro ponto.
Policiais acompanharam de longe o protesto que não precisou de intervenção.

Em São Paulo, a Justiça proibiu que manifestantes usassem a Avenida Paulista para protestar.
Os manifestantes contrários ao governo, saíram de uma concentração noutro ponto da cidade e realizaram seu manifesto sem passar pela avenida.
O protesto transcorreu de maneira pacífica, diferente de domingo passado.

No Paraná, a polícia também isolou uma área em Curitiba, onde aconteceram manifestações.
Não houve confronto e os policiais não viram necessidade de intervenção.

Em Porto Alegre, um grupo pequeno de apoiadores do Presidente e um maior, de contrários,
se encontraram num ponto da cidade dividindo as ruas para protestar.
Não houve confronto e a manifestação seguiu em paz.
Também contando com membros de torcidas organizadas de times de futebol do Rio Grande do Sul.

Além de manifestações pró e contra governo, o domingo teve um protesto com um novo tom.
Muitas cidades registraram manifestos contra o racismo.
E relembraram o norte-americano morto há 15 dias pela polícia dos Estados Unidos.