Hackers vazam dados de 4 mil Militares no Rio de Janeiro

Por Lívia Tomazelli

Informe Franca – 05/06/2020 | 11h56

Um grupo de Hackers por protesto, vazou dados de 4 mil Militares do Rio de Janeiro.
São pessoas ligadas ao Exército e a PM, que tiveram documentos e e-mails divulgados através do Twitter nesta quarta-feira, 3.

O grupo que se denomina Digitalspace, é o mesmo que vazou dados do Hospital das Forças Armadas em Brasília contendo exames do Presidente Jair Bolsonaro.

No protesto do vazamento desta semana, os Hackers alegam que a motivação foi a morte do menino de 14 anos,
baleado durante uma operação da PM no Rio.
O jovem, foi morto na ação, com indícios de excesso por parte da Corporação.

O Exército informou em nota, que apura o vazamento dos dados de integrantes, mas que nada foi tido de concreto ainda.
No Rio de Janeiro, a PM não quis comentar os vazamentos.
O grupo disse que o movimento não vai parar, e que continuará revelando dados de pessoas que estejam envolvidas em ações de truculência por parte da Segurança.