Olho no Poder – Flertes de Bolsonaro

Por Ester Marini

Informe Franca – Brasília 02/06/2020 | 7h

Hoje estreio aqui neste Portal, a minha nova Coluna sobre Política.
Olho no Poder, será escrita por mim todas as terças-feiras direto de Brasília,
de onde acompanho todas as movimentações dentro do olho do furacão.

Aqui emito minha opinião sobre os assuntos ligados a política e ao governo.
Sem medo de falar a verdade, doa a quem doer.

Para o primeiro texto a ser publicado, o assunto que me trás a escrever não poderia ser outro, que não os flertes de nosso Presidente Jair Bolsonaro.
Não me refiro a flertes românticos, longe disso.
Mas sim, seus flertes com o ilegal e o imoral.

Desde que deputado, Bolsonaro teve esse jeito único de ser.
Ao menos isso não mudou ao se tornar Presidente.
Jair Bolsonaro continua sendo Bolsonaro, falando sandices, e flertando com regimes autoritários em nome de um projeto único de poder.

Sempre que tem a oportunidade, o Presidente gosta de relembrar que não acredita no sistema de democracia que o elegeu.
Ressalta a importância do regime Militar que ocorreu no Brasil, entre 1964 e 1985.
É aquele mesmo regime, que prendeu e torturou pessoas, cerceou a liberdade de Jornalistas, músicos e outros membros da sociedade.
O mesmo regime que desapareceu com gente, que até hoje nem ossos foram encontrados.

Bolsonaro se exalta, quando alguém tenta o comparar a Adolf Hitler, ditador e genocida da Alemanha.
Mas a bem da verdade embora muita gente não queira assumir, é que o Presidente brasileiro segue a mesma linha de raciocínio.
Vejam:

Jair Bolsonaro é e sempre foi, contra os direitos das minorias.
Pessoas que se relacionam com pessoas do mesmo sexo, tendo inclusive protagonizado na Câmara inúmeras discussões com parlamentares Gays.
Bolsonaro, não gosta de pessoas com deficiência.
Embora a Primeira-Dama Michelle Bolsonaro apareça sempre, fazendo acenos para a comunidade surda no Brasil inclusive com discurso em Libras na posse do marido.
Relembremos que depois daquele bonito gesto de Michelle, a primeira atitude de Bolsonaro ao tomar posse, ou uma das.
Foi revogar portarias que garantiam por exemplo, a portadores de deficiência visual receber os notebooks do governo federal, para que estudassem no ensino médio.
O projeto implementado pelo governo Lula em 2007, que ajudou tantas pessoas,
começou a ser desmontado em 2019, e hoje não existe mais.
Não há um Invisual no Brasil que tenha recebido mais equipamentos da União, ou materiais adaptados e digitalizados.
Porque o Presidente prega que, se todos são iguais, os deficientes não podem ter esses privilégios.
Ainda que isso não seja privilégio mas sim, uma necessidade de inclusão.

Na continuidade das comparações, temos que nos relembrar.
Bolsonaro age com truculência contra a imprensa, que sempre conta mentiras especialmente a seu respeito e a respeito de sua família.
Todo mundo que pensa diferente dele é esquerdista ou comunista.
Ainda que esteja filiado a um partido de centro ou mais a direita, não a radical que ele defende.

Outro ponto é, que o Presidente quer, armar a população.
Para que armados as pessoas se defendam de criminosos,
e para que também armados, as pessoas desafiem autoridades de seus desafetos políticos.
Água abaixo o isolamento social, cadeia pros governadores que criaram as quarentenas ou o Lockdown nos estados.

O Presidente pensa, que todos os partidos de esquerda são formados por corruptos.
E que em seu meio, todos são inocentes.
Mesmo que agora esteja em acordo com o centrão, que tem a maior corja de condenados da historia.

Outro pensamento do Presidente, é que, o regime Militar é a saída.
A ruptura institucional é o que deve por o país nos eixos, para livrar o Brasil dos comunistas e esquerdistas que querem transformar aqui, na próxima Venezuela.

Com esses pensamentos e esses flertes desconexos,
Jair Bolsonaro beira cada dia mais o lapso da insanidade.
E os pergunto, o Presidente não lembra mesmo Hitler?
Atualizem-se e estudem um pouco a Historia, e como a Alemanha Nazista começou,
como o regime fascista se iniciou na Itália e em outras partes.

Olho no Poder:
A coluna escrita semanalmente e publicada as terças-feiras, pela Jornalista Ester Marini direto de Brasília,
que fala sobre os bastidores da política nacional.
Para enviar elogios, sugestões ou críticas, desde que construtivas, escreva:
estermarini@a3.net.br