Nova clínica digital faz parceria com empresa internacional para criar central de monitoramento cardíaco

Por Mariana Monary

Informe Franca – 29/05/2020 | 7h

Na próxima terça-feira, 2 de junho, a médica Giovana Granzzoti deve apresentar ao mercado a Meclin, sua nova empresa de saúde.
A profissional, deixou a Prevent, empresa que trabalhou desde sua formação anterior em 2015, e agora cria um novo projeto para atendimento em saúde.
Giovana já contratou, 32 médicos de diferentes especialidades para atuar por sua clínica, que terá uma sede em São Paulo.
Mas, enquanto essa sede não saí do papel, a empresa está credenciada para atender por telemedicina.

Além disso a Meclin firmou parceria com uma empresa internacional, para que possa oferecer monitoramento para pacientes cardíacos que forem se tratar na clínica.
A parceria, consiste na implementação de software que vai permitir o monitoramento,
e inclue ainda a venda e distribuição por parte da Meclin, de um relógio com a função de monitoramento cardíaco.

O relógio será capaz de monitorar em tempo real, os corações dos pacientes que adquirirem a nova tecnologia.
E um médico poderá acompanhar esses dados em tempo real.
Um software, também irá permitir com que o médico, por um aplicativo no celular, veja o paciente onde quer que ele esteja.

Isso obviamente terá um custo, que Giovana deve divulgar somente no lançamento da empresa.
Ela destaca que, está fechando parcerias com 5 planos de saúde, para que seus clientes possam ser cobertos com a central de monitoramento.
Nesse caso, as mensalidades dos planos já iriam incluir o pagamento para a Meclin do serviço.
Contudo, Giovana não especificou quais as empresas estão nesse pacote de parcerias.

Giovana Cecília Correa Granzzoti, tem 38 anos de idade e nasceu em Porto Alegre, no RS,
tendo se mudado para São Paulo ainda pequena com a família.
Ela decidiu ser médica ainda criança, após o falecimento da mãe.

Giovana cursou universidade e tem formação em medicina, com especialização em neurologia, neurocirurgia e psicoterapia.
Além disso ela é médica oncologista e pesquisadora de tumores cerebrais.
Em 2015, foi contratada como médica pesquisadora pela clínica gaúcha Santa Clara,
que hoje se transformou em Prevent.
Atuou como chefe de departamento, e em 2016, passou a ser médica em São Paulo, na clínica do grupo.
Dirigiu a empresa até o ano de 2020, quando foi desligada por ordem da Executiva da Onor, que hoje controla a Prevent, em maio.
E decidiu, implementar o que chamou de novo projeto de vida, para pacientes.

Imprensa e empresários estão sendo convocados por ela, para no dia 2 de junho, conhecer a Meclin.
A apresentação será toda virtual, devido a crise do Coronavírus.