Gabinete do ódio entra na mira do TCU

Por Gabrielle Straus

Informe Franca – 29/05/2020 | 17h21

O Tribunal de Contas da União, TCU, recebeu pedido de um de seus Procuradores nesta sexta-feira, para que se investigue o chamado Gabinete do Ódio, montado no Palácio do
Planalto.
23 servidores do governo foram identificados como integrantes dessa área, responsabilizada por disseminar ataques a pessoas contrárias ao Presidente Jair Bolsonaro.

O Procurador Lucas Furtado, que assina o peticionamento por investigações, defende que a estrutura funciona como uma Parceria Público Privada, PPP.
E que o Gabinete do Ódio, vem sendo financiado por recursos públicos e de empresários.
Furtado quer saber, onde esses recursos públicos estão sendo aplicados e quanto, o Gabinete vem arrecadando em cada parceria.

O Procurador, ainda pede que o Supremo Tribunal Federal, e o TCU, atuem juntos, para que possam criar uma Força Tarefa que compartilhem informações.
O STF, já investiga o Gabinete do Ódio, no Inquérito das Fake News.
Que inclusive na quarta-feira, 27 de maio, foi alvo de operação da Polícia Federal.
19 pessoas ligadas ao Presidente Jair Bolsonaro, entre apoiadores e empresários, acabaram sendo alvo da operação.