Eduardo transmite Live e fala em ruptura institucional

Por Gabrielle Straus

Informe Franca – Brasília 28/05/2020 | 8h25

O filho do Presidente Jair Bolsonaro, Deputado Federal Eduardo Bolsonaro, se manifestou em uma Live de apoiadores do Presidente nesta quarta-feira, 27.
Na conversa, entre o Parlamentar e outras pessoas investigadas no inquérito das Fake News do Supremo, Eduardo defendeu que o Brasil está prestes a enfrentar uma ruptura das instituições.
E disse que a discussão agora, não é mais se isso vai ocorrer, mas sim quando.
O Parlamentar destacou que ele, e outras pessoas ligadas ao pai, participaram e devem continuar a participar, de reuniões que discutem exatamente esse ponto.
E disse, que a ditadura na Venezuela, não começou de uma hora para outra.
Para Eduardo Bolsonaro, quem estuda historia sabe que ela se repete de tempos em tempos, e que o mesmo acontecerá no Brasil.
O Parlamentar, defende assim como outras pessoas ligadas ao pai, um regime Militar como o que houve no país entre 1964 e 1985.

Por outro lado o Presidente Jair Bolsonaro, se reuniu nesta quarta-feira com auxiliares para traçar novas estratégias.
Se ele se blinda de um eventual processo de Impeachment no Congresso vendendo o governo a partidos do chamado Centrão,
o STF no entanto o preocupa agora.
Por isso a meta é desconstruir as imagens dos Ministros Alexandre de Moraes, Relator do inquérito das Fake News, e Celso de Mello.
Que Relata a possível interferência de Bolsonaro na PF, pivô da crise com a saída de Sérgio Moro do governo.

O Presidente escreveu em suas redes sociais, que continuará trabalhando para manter a liberdade das pessoas se expressar no país.
E que esses direitos não podem perder seus fundamentos.
Bolsonaro se refere, aos alvos da operação da Polícia Federal desta quarta-feira.
Pelo menos 29 pessoas ligadas ao bolsonarismo, entre humoristas, ativos no Youtube, responsáveis por Blogs e empresários, foram alvo da operação, determinada pelo Supremo Tribunal Federal.

O que chama a atenção nas falas do Presidente, é que ao mesmo tempo que ele defende a liberdade de expressão para seus defensores,
ele prega uma forte oposição a imprensa livre.