STF retira sigilo de vídeo de reunião interministerial de Bolsonaro

Informe Franca – 22/05/2020 | 18h

Conteúdo Publicitário:
Santander O que a gente pode fazer por você hoje.

O Supremo Tribunal Federal, determinou na tarde desta sexta-feira, 22,
o levantamento de sigilo do vídeo da reunião interministerial de Jair Bolsonaro em 22 de abril.
Na oportunidade, o Presidente teria feito declarações interpretadas como ameaças de demissões a Ministros que não seguissem o que ele determinasse.

As acusações, que constam no vídeo, foram feitas por Sérgio Moro, ao deixar o governo, em 24 de abril.
Moro disse que o Presidente, ameaçou demiti-lo se não aceitasse uma troca no comando da Polícia Federal,
e que Bolsonaro, queria interferir em investigações em curso, especialmente nas que envolviam pessoas de sua família ou aliados.

As declarações do ex-ministro, geraram polêmica e uma grande incógnita.
O STF abriu um inquérito para apurar a conduta de Bolsonaro, a pedido da Procuradoria-Geral.
Que também pediu que Moro seja investigado por difamação e calúnia, se as acusações se provassem inverídicas no final.

Conteúdo Publicitário:
Algartelecom Sempre juntos.

Antes da revelação do vídeo nesta sexta-feira, 22, investigadores da Polícia Federal adiantaram que não viram intenções criminosas de Bolsonaro.
Mas, reiteraram que o vídeo por si, tinha um extenso material político.

Até para se blindar, Bolsonaro começou a distribuir cargos do governo ao centrão.
Um bloco de partidos que tende a votar com o governo, quando lhes convém.
Os partidos, são famosos por conter em seus quadros figuras famosas pelos crimes que cometeram e as condenações sofridas.

No vídeo divulgado nesta tarde de sexta-feira, que o Ministro Celso de Mello, Relator do inquérito no Supremo, levantou o sigilo,
há momentos claros de alterações e crimes.
O Ministro da Educação, faz críticas aos Ministros do STF e diz que se dependesse de sua vontade, todos estariam na cadeia.
Mello viu índices de crimes, cometidos pelo Ministro da Educação, Abraham Weintraub.

O vídeo da reunião interministerial não foi divulgado na íntegra.
Mello mandou com que fosse suprimido trechos, em que Bolsonaro e os Ministros citaram outros países.

Conteúdo Publicitário:
Café L’or O padrão ouro em sabor do café.