Igrejas abrem as portas mesmo com decreto de quarentena da Prefeitura

Por Guilherme Kalel

Informe Franca – 21/05/2020 | 7h02

Conteúdo Publicitário:
Santander O que a gente pode fazer por você hoje.

As igrejas na cidade de Franca, estão proibidas de funcionar, pelo menos até 31 de maio.
É quando deve vencer, se não for reeditado, o decreto de quarentena feito pelo Prefeito Gilson de Souza.
Como não são considerados itens essenciais, os templos ficaram de fora dos setores, que podem abrir as suas portas.

Nesta semana, um grupo de pastores alegou ter se reunido com o Prefeito, onde Souza teria liberado o funcionamento.
Mas, segundo a Prefeitura isto não procede.
As igrejas seguem proibidas de funcionar, assim como outras atividades não essenciais.

O problema é que, mesmo com o decreto os templos estão abrindo as suas portas.
Em diversas regiões da cidade, o Informe Franca conseguiu constatar o funcionamento dos locais.
Também há relatos de fiéis, que foram a cultos nas últimas 3 semanas.

Conteúdo Publicitário:
Algartelecom Sempre juntos.

Para cada igreja em funcionamento que for flagrada pelos fiscais da Prefeitura, uma multa será aplicada.
Ela pode chegar a R$ 611,00 a depender do local e da infração cometida.
O estado de São Paulo, não tem um protocolo para funcionamento de templos religiosos.
Em todo o estado há a proibição que existe em Franca, para que não abram.
Por isso, padres estão inovando na hora de celebrar missas.
As celebrações acontecem com as igrejas vazias, e através de Lives pelas redes sociais.
Em algumas cidades os padres foram além, e passaram a celebrar as missas para fiéis dentro de seus carros.

Em outras regiões do país, como no Rio Grande do Sul, o estado permite o funcionamento de templos religiosos.
Mas isso, depende das ordens dadas do governador de cada estado.

Conteúdo Publicitário:
Café L’or O padrão ouro em sabor do café.